O Ensino Híbrido é um método ativo que alterna os recursos e elementos do ensino presencial com os do ensino virtual. Embora o assunto já seja pauta no setor educacional há alguns anos, por conta da pandemia, ele vem ganhando mais notoriedade em sua metodologia de aprendizagem, permitindo a potencialização da experiência educativa, oferecendo vantagens tanto para os estudantes quanto para os professores.

É perceptível que essa nova geração tem uma maior necessidade de interação, fazendo com que o modelo tradicional de ensino venha a ser questionado. O ensino tradicional exige que os estudantes fiquem centrados a todo momento no professor, ocorrendo a perda de interesse durante as aulas.

Com isso, o Ensino Híbrido, sendo aplicado de uma forma diferente com relação às aulas e o aprendizado, incentiva os estudantes a compreenderem as temáticas abordadas e os distancia do padrão decorar.

Nesse sentido, por ser uma metodologia inovadora e mais próxima do cenário em que vivemos hoje, podemos dizer que o Ensino Híbrido oferece um maior engajamento dos estudantes com a aprendizagem, aproximando a realidade da escola com o cotidiano deles e assim possibilitando a otimização de tempo dos professores, fazendo com que eles acompanhem o desempenho individual.

Na prática, os estudantes ganham tempo e controle sobre os elementos de estudo, o local que melhor lhes convêm, a forma de ampliar suas pesquisas, seja consultando um livro, o celular, o tablet ou um computador, podendo também optar por estudarem sozinhos ou em grupo e a tomarem decisões que favoreçam sua autonomia mediante às suas necessidades, para a construção dos seus conhecimentos.

A implementação do Ensino Híbrido exige planejamento e mudança no plano pedagógico, na postura e atenção diferenciada dos professores, na didática com os estudantes, no material, no modo de avaliação e na forma de lidar com o ensino.

Em especial, no Colégio Ranieri, o método de ensino de Sala de Aula Invertida, é aplicado principalmente nos anos finais do Ensino Fundamental e Médio, onde os estudantes aprendem em casa e usam a sala de aula para tirarem dúvidas, uma forma de aprendizagem que utiliza os recursos do modelo online e os recursos do modelo presencial.

“Nosso propósito é ter esses estudantes no centro, ou seja, olhar para eles como cidadãos ativos, interessados em estudar assuntos trabalhados em aula, antes mesmo de acontecer. Nossos estudantes consultam nas mídias digitais assuntos diversos, acessam materiais indicados pelos professores e trazem para a sala de aula um repertório mais elaborado, para construir uma aula muito mais interessante e com mais engajamento deles”, explica Janaina Rangel Jordão, diretora pedagógica.

O objetivo é complementar e promover uma educação diversificada e mais proveitosa, fazendo com que o processo de memorização temporária seja deixado para trás e o aprendizado adquirido se torne algo real e entendido pelos estudantes, promovendo maior envolvimento e participação, além da liberdade de fazerem suas próprias escolhas, sobre os elementos de estudo.

Essa metodologia tem o mesmo valor que o ensino presencial, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). É preciso que exista o suporte das ferramentas tecnológicas para permitir a ideia de aprendizado online. Por isso, é fundamental investir em recursos essenciais do ambiente virtual de aprendizagem, que disponibiliza o conteúdo pedagógico e o sistema de gestão acadêmica para facilitar a comunicação à distância fazendo uma conexão entre a teoria e a prática.

O Ensino Híbrido combina também os processos de aprendizagem individual com a aprendizagem em grupo e a aprendizagem mediada por professores. Utilizando recursos de sala de aula virtual, abordagem pedagógica combinada, sala de aula invertida, vídeoaula, textos, jogos, entre outros que reforçam o entendimento de forma dinâmica e lúdica.

Os dois momentos devem buscar um objetivo em comum, parte online e offline, se conectando e se complementando, para proporcionar diferentes formas de ensinar e aprender. A tecnologia e a personalização na educação são as propostas ideais no cenário atual, para que os estudantes aprendam na escola utilizando também os recursos e possibilidades que o ensino online oferece.