A educação bilíngue, apesar de ser extremamente vantajosa para o desenvolvimento das crianças, ainda é um território pouco explorado nas escolas, por conta disso, é comum existirem muitas dúvidas e incertezas acerca desse tema, principalmente por parte dos pais que acabam tendo receio em matricular seus filhos em cursos bilíngues.

Com isso em mente, buscamos esclarecer algumas dessas dúvidas, e assim, ajudar os pais a terem uma melhor compreensão desse assunto.

  • O aprendizado simultâneo de duas línguas gera confusões para a criança? MITO!
    Na verdade, a criança faz uma mescla entre os idiomas, pois ela ainda está entendendo alguns conceitos e a forma correta de expressá-los.
  • O bilinguismo atrasa o desenvolvimento da fala na língua materna? MITO!
    Na verdade, a criança passa a ter um repertório linguístico mais amplo.
  • Quanto antes a criança começar a praticar seu bilinguismo, melhor vai ser para ela. VERDADE!
    As crianças pequenas possuem seus sentidos muito aflorados e a prática do bilinguismo trabalha esses sentidos o tempo todo.
  • O bilinguismo afeta negativamente o processo de alfabetização das crianças? MITO!
    Nessa idade, a criança ainda não tem a percepção correta do o inglês e do português, assim, é comum que ela faça uma mescla dos idiomas e, com o tempo, faça essa separação naturalmente.
  • As crianças bilíngues apresentam dificuldades acadêmicas? MITO!
    Muito pelo contrário, na realidade, com a prática do bilinguismo as crianças têm seu repertório acadêmico ampliado.
  • A educação bilíngue estimula o desenvolvimento social da criança. VERDADE!
    Com a prática do bilinguismo, as crianças se tornam mais comunicativas, criativas e flexíveis

Conduzido por profissionais capacitados e qualificados, nosso Curso Bilíngue prepara crianças do Maternal II aos estudantes do 9º ano para uma imersão à língua inglesa. Eles concluem o curso conseguindo falar, escrever e ler em inglês.

São 10 aulas semanais com atividades diversificadas. Ao longo do curso, os estudantes realizam os exames de Cambridge, que avaliam o nível de proficiência da língua inglesa de acordo com o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas, um padrão internacional.