Com as conquistas das mulheres no mercado de trabalho, é cada vez mais frequente a busca por um berçário que acolha as crianças desde os 4 meses de vida, nos casos das mães não terem os seis meses de licença maternidade.

Na busca por um espaço ideal, as famílias começam a pesquisar nomes de escolas que oferecem esse segmento e a entender também a importância dessa fase para o desenvolvimento do bebê. Afinal, o que os bebês aprendem no Berçário?

Aos pais de primeira viagem é comum achar que os bebês apenas comem e dormem. Mas é no contexto de um Berçário que os bebês aprendem bastante e desenvolvem suas habilidades cognitivas, motoras e emocionais.

Aqui no Ranieri, valorizamos a sensibilidade, a criatividade, a ludicidade e a liberdade de expressão nas diferentes manifestações artísticas e culturais. Os bebês contam com aulas de psicomotricidade em um espaço adequado para o desenvolvimento da coordenação motora. Além de objetos apropriados para encantar a percepção dos bebês quanto às diferentes texturas, sons e cores. 

Para estimular os cinco sentidos: tato, olfato, paladar, audição e visão, contamos com espaços que contribuem com o desenvolvimento de cada um deles. Na sala de brinquedos, por exemplo, as crianças brincam, observam, interagem, imaginam, fantasiam, perguntam e experimentam novas possibilidades.

Já no tanque de areia azul, que fica em nosso solário, os bebês têm contato com ambiente externo e com a possibilidade de criar brincadeiras durante as interações com nossas educadoras e com outros bebês. 

Para os primeiros meses de vida da criança, contamos com uma sala de massagem onde fazemos shantala, ao som de música ambiente e ainda com óleo corporal. É uma delícia! Os bebês se sentem relaxados, mais confiantes e seguros no Berçário.

A Sala de Sono é outro espaço essencial para contribuir com o desenvolvimento do bebê. Afinal, entre 4 e 6 meses é recomendado que o bebê durma duas vezes ao dia, por  2 ou 3 horas de sono. Já dos 9 aos 12 meses, esse tempo de sono diminui e passa a ser em média duas sestas durante o dia de 1 ou 2 horas. Por fim, até os 24 meses, recomenda-se que o bebê tenha uma sesta durante o dia de 1 ou 2 horas.