[av_image src=’https://www.colegioranieri.com.br/wp-content/uploads/2021/04/blog_29_04.jpg’ attachment=’9651′ attachment_size=’full’ align=’center’ styling=” hover=” link=” target=” caption=” font_size=” appearance=” overlay_opacity=’0.4′ overlay_color=’#000000′ overlay_text_color=’#ffffff’ copyright=” animation=’no-animation’ av_uid=’av-ko1xtp8l’ id=” custom_class=” admin_preview_bg=”][/av_image]

[av_textblock size=” font_color=” color=” av-medium-font-size=” av-small-font-size=” av-mini-font-size=” av_uid=’av-336oy2′ id=” custom_class=” admin_preview_bg=”]
Quem nunca brincou de montar um negócio próprio quando era criança? 

Alguns talvez até tenham se arriscado a vender algo pela vizinhança. Essa é uma fantasia muito comum na infância e uma realidade para muitos adultos. A verdade é que investir na criação de um negócio ou em uma empresa própria tem se tornado cada vez mais comum na atualidade, e quanto antes as crianças aprenderem sobre empreendedorismo, melhor. Afinal, é um aprendizado para toda vida.

Aprender a empreender não é apenas uma questão financeira ou profissional,  também estimula outras habilidades importantes da vida adulta, como a responsabilidade, o planejamento e a capacidade de gestão. A própria Base Nacional Comum Curricular (BNCC) prevê o ensino de empreendedorismo nas escolas, uma vez que consegue reunir a prática de vários componentes curriculares já trabalhados pelas escolas.

 O empreendedorismo reúne técnicas de aprendizado interativas e participativas, como o design thinking, que trabalha com a educação por meio de projetos. Também pode envolver a gamificação, especialmente quando são criadas competições estabelecendo concorrência entre os projetos idealizados, uma boa maneira de simular o ambiente mercadológico nas escolas. 

O estudante aprende a tomar decisões, fazer escolhas e agir com proatividade. O empreendedorismo também estimula a criatividade, prioriza a solução de problemas e  ensina sobre a importância do planejamento e de se estabelecer metas. Desta maneira, o estudante se torna protagonista do seu próprio aprendizado e tem a oportunidade de descobrir suas aptidões. 

Há também uma importante contribuição emocional, pois ao perceber-se capaz de solucionar problemas e alcançar o sucesso nos seus projetos, o estudante se sente mais autoconfiante e independente.

Nossos alunos do Ensino Médio desenvolvem projetos de empreendedorismo, planejando e idealizando maneiras de acumular um capital financeiro considerável para financiar parte da sua festa de formatura. A atividade é acompanhada pelos professores, que orientam os alunos para o sucesso em sua empreitada.

Saiba mais sobre as vantagens da criança aprender a empreender na escola, e outros projetos que o Ranieri apresenta para ensinar nossos estudantes na prática.
[/av_textblock]