A passagem das crianças da Educação Infantil para o Ensino Fundamental Anos Iniciais é sempre um momento de incerteza para os pais, até porque é quando eles percebem que os filhos não são mais bebês, mas crianças!

Nesse episódio do RaniCast as coordenadoras pedagógicas da Educação Infantil, Marcília Lembo, e dos anos iniciais, Thalita Gonçalves, falam um pouco dessa transição de etapas e o que esperar quando os filhos vão para os anos iniciais.

  •         Os pais sentem medo do novo espaço

É natural que os pais tenham medo da transição da educação infantil para os anos iniciais. Um dos principais medos é em relação ao espaço físico – para alunos novos, os pais têm medo do novo ambiente, e para os pais que já conhecem a escola, há a mudança de corredor, de professores etc.

“É mais uma questão de estrutura do que rotina, é normal que os pais se preocupem com seus filhos”, comenta Marcília.

“Mas é importante que essa preocupação não seja passada para as crianças”, explica Thalita, “Porque se elas virem que os pais estão apreensivos, elas vão ficar apreensivas também. Tem que deixar que elas experimentem e descubram sozinhas.”

  •         Processo de adaptação

No Ranieri, há o processo de adaptação. Antes das aulas começarem, há uma dinâmica de aproximadamente duas horas aonde as crianças vão até a escola e podem levar um familiar. Lá elas conhecerão a professora e alguns amigos, deixando a experiência do primeiro dia muito mais tranquila.

Além disso, há também o processo de adaptação gradativa. “Nesse processo a criança vai para a escola, fica as duas primeiras aulas e vai para casa. É tudo no tempo do aluno, assim a transição não fica pesada”, explica Thalita.

  •         Primeiro e segundo ano

O primeiro ano dos anos iniciais é um momento de adaptação. Há uma mudança na carga horária: os alunos passam a ter 5 aulas ao invés de 4. Marcília explica que a metodologia continua a mesma, porém se explora mais a questão da autonomia e das responsabilidades, além de começar a falar sobre as avaliações.

É realmente um momento de transição para quando chegarem no segundo ano, não ser uma mudança radical.

Quando as crianças entram no segundo ano é quando elas de fato passam para os anos iniciais e seguem o modelo que irá até o ensino médio. A carga horária aumenta para 6 horas e agora existem notas e boletim.

  •         Preparação para a transição

Desde a educação infantil as crianças já vão sendo preparadas para o modelo de aprendizagem. Há atividades, que para elas são apenas brincadeiras, que servem como sondagem do desenvolvimento e do aprendizado.

No primeiro ano, há momentos em que a professora leva a turma para comer na cantina, onde elas irão passar o intervalo a partir do ano seguinte. Além disso, há a troca da cor do uniforme, do vermelho para o azul, o que dá uma sensação de crescimento para elas.

E, também, os alunos passam a usar o banheiro fora da sala de aula, ainda que com a ajuda da auxiliar. É uma maneira de promover a autonomia e ensiná-los que depois de sair eles têm que voltar.

  •         Dicas para a transição

Para ajudar os pais nessa transição, as coordenadoras dão algumas dicas.

  1.   Incentivem seus filhos

Para os pais que acabaram de colocar os filhos na escola, passem segurança, digam que é um ambiente legal e que eles vão se divertir! É importante que elas não se sintam intimidadas

  1.   Rotina

Para os pais que já estão no Ranieri, é legal comentar das diferenças na rotina, explicar o que vai mudar e se adaptar junto com a criança. Além de orientá-la, vai mostrar que elas não estão sozinhas na mudança.

  1.   Não compare seu filho

É importante que não haja comparação entre seu filho e os colegas. Se a nota obtida não te agradar, foque no positivo! Diga que irá ajudá-lo a procurar alternativas, reforço etc.

Se você quiser ver o bate-papo na íntegra confira nosso canal do YouTube ou ouça o podcast em todas as plataformas. No próximo episódio falaremos sobre o serviço adicional, não perca!